Início Pandemia

PB poderá ter novas restrições sociais para conter avanço do coronavírus depois do Carnaval

Secretário chamou aglomerações de Carnaval de "encontro com a morte"; Saúde de JP prevê colapso em hospitais
Coronavírus
Foto: Imagem ilustrativa/Divulgação/CRM-PB

Os gestores de Saúde do Estado e de João Pessoa disseram nesta quarta-feira (17) que poderão impor novas restrições sociais devido ao avanço do coronavírus. As aglomerações identificadas no período de Carnaval poderão piorar o cenário da pandemia no estado em até 20 dias.

Saúde do Estado

O secretário de Saúde da Paraíba, Geraldo Medeiros, disse à TV Correio, nesta quarta (17), que o número de internações já está alto em todo o estado, com uma ocorrendo a cada 36 minutos.

Medeiros falou que as pessoas estão desobedecendo as medidas de distanciamento social no período de verão, o que está agravando as estatísticas.

Ele explicou que a elevação no número de internações já fez com que o Estado disparasse a ampliação de leitos por meio do plano de contingenciamento, com o aumento de cinco leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) adulto no Clementino Fraga, em João Pessoa; três no Hospital Metropoliotano, na Grande João Pessoa; e cinco no Hospital Regional de Cajazeiras.

Ele chamou as aglomerações vistas no Carnaval, no Litoral da Paraíba e em Pipa (RN), de “encontro com a morte”. “Pessoas sem máscaras, com medidas que não contribuem para a diminuição dessa pandemia. Poderemos ter colapso na rede hospitalar”.

Mudança no perfil dos pacientes

Segundo Medeiros, esse cenário está mudando o perfil dos pacientes com Covid-19 na Paraíba. Pessoas mais jovens estão adoecendo mais e precisando de internação, passando mais tempo em hospitais.

Ele citou o exemplo de um jovem com 25 anos que está com 90% dos pulmões comprometidos, internado na Grande João Pessoa. “Pacientes mais jovens estão apresentando mais quadros graves da doença”.

Leitos

Apesar do quadro preocupante, o secretário de Saúde da Paraíba disse que descarta, por enquanto, a reinstalação do Hospital de Campanha, que foi montado no estacionamento do Hospital Metropolitano, em Santa Rita, no início da pandemia na Paraíba.

Ele explicou que o Estado alugou o antigo Hospital Santa Paula, em João Pessoa, local que tem espaço para ampliação de leitos em caso de necessidade.

Secretário de Saúde de JP fala em fechar orla

A Orla de João Pessoa poderá voltar a ter a mobilidade restrita, conforme adiantado nesta quarta-feira (17) pelo secretário de Saúde de João Pessoa, Fábio Rocha, ao Correio Debate, da Rede Correio Sat. Além dessa medida, ele não descartou a possibilidade de outras restrições pela cidade para conter o avanço do coronavírus, principalmente depois do período de Carnaval.

Ele criticou as pessoas que desrespeitam o distanciamento social e lotaram praias, reunindo pessoas e consumindo bebidas alcoólicas nos últimos dias.

“Vamos ter uma resposta sobre isso daqui a 15 ou 20 dias. Estamos nos preparando para o pior. A rede privada de hospitais já dá sinais de colapso, o que poderá alcançar a rede pública. Ninguém fique confiando que a vacina vai chegar rápido para todos. Deveria ser assim, mas não é. O mundo inteiro está em busca de vacinas”.

Dados na Paraíba

A Paraíba registra em média uma internação por Covid-19 a cada 36 minutos, conforme divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES). Entre segunda (15) e terça (16), a SES contabilizou 818 novos casos da doença no estado, com 10% deles hospitalizados, ou seja, 82 pacientes. Até essa terça, a Paraíba tinha 206.397 casos confirmados da doença causada pelo novo coronavírus, com 4.272 mortes.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.