policia-investiga-suspeito-de-assediar-mulheres-em-bares-e-festas-de-joao-pessoa

Polícia investiga suspeito de assediar mulheres em bares e festas de João Pessoa

No pedido por novas denúncias, uma das vítimas utilizou o Facebook para relatar os motivos que a fizeram prestar um Boletim de Ocorrências contra o suspeito

29
COMPARTILHE

A Delegacia da Mulher de João Pessoa está investigando um homem de João Pessoa suspeito de perturbar, assediar e cometer outros crimes sexuais contra mulheres em bares e pontos de festas da Capital. Os crimes estariam sendo cometidos há pelo menos dois anos e duas das vítimas lançaram uma campanha para que outras mulheres assediadas pelo rapaz também o denunciem.

No pedido por novas denúncias, uma das vítimas utilizou o Facebook para relatar os motivos que a fizeram prestar um Boletim de Ocorrências contra o suspeito.

“Hoje no Centro Histórico, 17 de setembro, vivi uma das piores sensações da minha vida. Fui desrespeitada em público [pelo suspeito] só pq eu neguei ficar ao lado dele enquanto o mesmo pedia com insistência. Começou a falar do meu cabelo de forma pejorativa, me chamando de rapariga e outras coisas constrangedoras em voz alta. Chamava quem passava na rua pra dizer “essa mulher aqui pensa que é muita coisa com esse corpo, mas não é nada”. Foi horrível, nunca fui desrespeitada em público só por dizer um não”, diz parte do relato.

Ao Portal Correio, a delegada Helena Cristina Aguiar, da Delegacia da Mulher, afirmou que identificou pelo menos três crimes do suspeito contra uma das vítimas. Em outro depoimento, foram identificados os crimes de ato libidinoso e violação sexual mediante fraude.

“Em um dos casos identifiquei injúria, tentativa de lesão, já que ele tentou agredir a menina quando ela negou a tentativa de aproximação, e perturbação da tranquilidade. A outra vítima foi mais grave, pois ela afirmou que ele praticou atos libidinosos que podem configurar o crime de estupro devido à gravidade dos fatos”, afirmou a delegada.

Também conforme a delegada, depoimento de testemunhas estão sendo colhidos e novas vítimas também podem procurar a delegacia para registrar os abusos. Além disso, o suspeito será intimado a depor.

“Estamos apurando porque é uma situação de assédio criminoso, já que ele aborda as meninas e as denigre ou comete abusos mais violentos quando elas negam aproximação a ele. O que percebemos é mais um caso de cultura do machismo e do estupro e encaramos a situação como crime grave e sexual”, concluiu a delegada.

Outras vítimas do crime devem procurar a Delegacia da Mulher Norte, que fica na Avenida Pedro II, número 853, no Centro de João Pessoa.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas