Moeda: Clima: Marés:
Início Policial

Polícia prende homem suspeito de matar motorista de aplicativo, em João Pessoa

Daniel foi morto a tiros dentro de seu veículo enquanto realizava uma corrida. De acordo com as autoridades, ele não era o alvo
Motorista de aplicativo Daniel de Sousa Bezerra foi morto em março (Foto: Reprodução / TV Correio)

A polícia prendeu nessa segunda-feira (10), mais um homem suspeito de envolvimento no assassinato do motorista de aplicativo Daniel de Sousa Bezerra, ocorrido no dia 18 de março de 2024, no bairro de Mangabeira, Zona Sul de João Pessoa.

O suspeito preso na última sexta-feira (7) é acusado de fornecer suporte material para a execução do crime, incluindo um dos veículos utilizados. As autoridades investigam a motivação do assassinato, que estaria ligada a organizações criminosas e ao tráfico de drogas na região.

Daniel foi morto a tiros dentro de seu veículo enquanto realizava uma corrida. De acordo com as autoridades, ele não era o alvo pretendido do ataque. As investigações apontam que os passageiros que Daniel transportava eram os verdadeiros alvos, sendo um deles ligado a atividades criminosas na região de Mangabeira.

Na noite do crime, devido a circunstâncias de perigo na área, Daniel se recusou a levar os passageiros até o destino original em Cabedelo, o que resultou em uma alteração nos planos, que resultou em sua morte.

Os advogados de defesa do suspeito, Dr. Rafael Costa e Dr. José Júnior, afirmam que seu cliente nega qualquer envolvimento no crime. Eles relatam que o suspeito é presidente de uma instituição social e nunca teve problemas com a lei anteriormente.

O processo está sob segredo de Justiça, mas os advogados asseguram que, assim que tiverem acesso completo aos detalhes do caso, irão esclarecer a conduta de seu cliente tanto à sociedade quanto à justiça.

Segundo a delegada responsável pelo caso, Luísa Correa, apesar de duas pessoas já terem sido presas, as investigações continuam, pois mais pessoas estão envolvidas no caso.

Receba todas as notícias do Portal Correio no WhatsApp

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.