Moeda: Clima: Marés:
Início Justiça

Por unanimidade, STJ nega habeas corpus e mantém Padre Egídio preso

Decisão unânime da Sexta Turma impede que o ex-diretor do Hospital Padre Zé deixe a Penitenciária Especial do Valentina, na capital paraibana
Padre Egídio
(Foto: Reprodução)

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decidiu manter a prisão do Padre Egídio de Carvalho. Com isso, a decisão unânime da Sexta Turma impede que o religioso deixe a Penitenciária Especial do Valentina, na capital paraibana.

Na primeira decisão do STJ, em 28 de novembro, o ministro Teodoro Silva Santos já havia negado o habeas corpus ao ex-diretor do Hospital Padre Zé.

Já em âmbito estadual, no mês passado o Tribunal de Justiça da Paraíba manteve a prisão do religioso, que é suspeito de desviar mais de R$ 140 milhões recursos públicos da instituição filantrópica.

Entenda o caso

Alvo de operação da Polícia Federal no dia 5 de outubro, padre Egídio é suspeito de desviar recursos do Hospital Padre Zé, em João Pessoa.

A investigação cumpriu 11 mandados de busca, além de apontar que existem dois empréstimos de cerca de R$ 13 milhões. O ponto inicial da apuração da polícia começou pela suspeita de mais de 100 aparelhos celulares furtados.

No dia 6 de outubro, o padre se apresentou espontaneamente no Gaeco para prestar depoimento e entregou o próprio celular para a investigação.

O Gaeco, então, pediu a prisão de Padre Egídio, que foi negado na última terça-feira (31 de outubro).

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.