Início Notícias

Praias da PB atingidas por óleo já estão limpas, diz Sudema

Embora a Paraíba tenha sido um dos primeiros estados a registrar manchas de óleo no litoral, as praias estão em ótimas condições de balneabilidade, e o problema verificado entre o fim de agosto e início de setembro não chegou a afetar o setor turístico. Quem diz é a Superintendência de Administração do Meio Ambiente (Sudema). Pelo menos 16 trechos de praias na Paraíba foram afetados pelo problema quando ele começou a surgir.

Leia também:

O superintendente da Sudema, Aníbal Teixeira, informou que as praias do litoral paraibano atingidas pelas manchas foram totalmente limpas e estão em ótimas condições de balneabilidade com monitoramento diário por uma força-tarefa composta pela Capitania dos Portos, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente (Ibama), Sudema e prefeituras de João Pessoa, Cabedelo e Conde, na região meteopolitana.

Turismo

A presidente da PBTur, Ruth Avelino, comentou que foram mantidos contatos com os meios de hospedagem paraibanos e todos informaram não ter registrado cancelamentos de reservas por causa de problemas com poluição de praias.

“Nós não estamos enfrentando essa situação de poluição em grande escala no litoral. Mantivemos contatos informais com operadoras e todas nos garantiram não ter registrado cancelamentos de pacotes ou de vendas para a Paraíba. Isso é resultado do trabalho da limpeza feito nas praias e o acompanhamento diário da balneabilidade”, informou Ruth Avelino.

A presidente da Associação Brasileira da Indústria de Hotéis na Paraíba (ABIH-PB), empresária Manuelina Hardman, informou que os hotéis filiados à entidade não registraram qualquer tipo de cancelamento de pacotes nas últimas semanas. Na avaliação da executiva, essa situação é resultado do trabalho realizado diariamente pelos órgãos ambientais da Paraíba, pelos próprios hoteleiros e pelas empresas de receptivos.

Monitoramento das praias

O superintendente da Sudema, Aníbal Teixeira, informou que o monitoramento preventivo das praias paraibanas está sendo realizado por um drone do Ibama, de pescadores e funcionários de marinas. Segundo ele, não há registro de novas manchas nas praias paraibanas, mas que mesmo assim será realizada uma inspeção nos arrecifes localizados na orla de João Pessoa e Conde.

“Está confirmada uma inspeção no Caribessa, em João Pessoa, na próxima segunda-feira, e outra no Conde, na terça-feira. Estaremos junto com funcionários das duas prefeituras, do Ibama nessa fiscalização preventiva. Nossas praias estão aptas para receber os banhistas e turistas”, garantiu.

Comentários

  • Roosevelt Fernandes disse:

    Sr. Ministro do Meio Ambiente

    Os pescadores – ação mais do que justa – das áreas impactadas pela poluição de óleo vinda do mar vão receber o defeso, ou seja, recurso financeiros com os quais vão se manter durante o período de bloqueio das atividades de pesca. Seria muito oportuno que tais pescadores se envolvessem compulsoriamente nas atividades de coleta desse óleo nas regiões onde moram. Além de uma contribuição para com o meio ambiente, uma ação direta na plena recuperação das áreas onde vivem.

    Roosevelt Fernandes
    Membro dos Conselhos Estadual de Meio Ambiente (CONSEMA) e do Estadual de Recursos Hídricos / Estado do Espírito Santo
    [email protected]

  • Fala a Verdade disse:

    Vamos brincar de falar a verdade?! A PBtuR e SUDEMA deveriam ganhar um prêmio da NASA por conseguir o que nenhum outro Estado conseguiu até agora: a limpeza total do óleo (mas nunca conseguem dos esgotos, e tem as principais praias permanentemente
    impróprias para banho ha décadas, como Manaíra, Bessa, Seixas…). A diretora da PbTUr está no cargo só para viajar pelo mundo levando panfletos e folderes, e para falar asneiras como essa. O próprio Ministro do Meio Ambiente na mídia disse não saber a quantidade de óleo ainda no mar, como pode então SUDEMA E PBTUR dizerem que já limparam tudo? Estão MENTINDO (mais uma vez)?!? E que coisa ridícula é essa de usar 1 (UM) DRONE, que voa no máximo 30 minutos, pescadores e “funcionários das marinas” para fiscalizar?!? Cade a Capitania dos Portos, Marinha e a Própria SUDEMA E SEMAM que não estão lá??? Cade os biólogos dos órgãos? Ah.. esqueci.. O governador prefere comprar carros 0Km da JEEP e Renault para a SUDEMA, e o Prefeito gastar o dinheiro público com cimento para fazer praças, ao inves de aumentaram o quadro da equipe de funcionários na fiscalização…

  • Sergio Moreira disse:

    De que adianta as praias de João Pessoa também estão sujas de esgoto in natura.

  • Marcelo Elias disse:

    Quero parabenizar às diversas Autoridades da Paraíba, citadas na matéria jornalística acima, quanto a limpeza e fiscalização das praias paraibanas em relação as manchas de óleo de nossas praias. Todavia, devemos complementar essas ações de limpeza das manchas de petróleo, e de fiscalização das praias atingidas, assim: 1) publicação sistemática (governo e entes turísticos da PB) de tais medidas nas grandes mídias e Agências de turismo do resto do Brasil, com ênfase nos grandes centros emissores de turistas para a Paraíba; 2) avaliar a Ação Judicial do Ministério Público estadual de Sergipe que conseguiu da Justiça desse estado sentença dando 48 horas para que a União adote uma série de medidas saneadoras: limpeza imediata e urgente das praias atingidas, prevenção contra novas contaminações, etc, etc, etc, etc (procurem ler essa extensa determinação judicial); 3) criar Grupo estadual de Gerência da crise das manchas de óleo no litoral PB. Marcelo Elias – [email protected]
    Permitam-me colocar que sou paraibano princesense, radicado em Brasília, em cuja cidade somos o Avaliador número 1 do TripAdvisor, o maior site de viagens do mundo, onde estou a caminha das 4000 avaliações (a grande maioria sobre o turismo paraibano) e com DOIS MILHÕES DE LEITORES!, segundo dados desse site

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.