Início Cidadania

Projeto ‘Correio Carinhoso’ distribui cartas entre idosas e ajuda a combater solidão no isolamento social

Iniciativa foi criada pelo Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Boa Vista, no Cariri paraibano
Foto: Divulgação

Um projeto do Centro de Referência em Assistência Social (Cras) de Boa Vista, no Cariri paraibano, tem ajudado idosas a lidar com o isolamento social. O ‘Correio Carinhoso’ mantém em contato – e protegidas contra o novo coronavírus – as integrantes do grupo de idosas ‘Experiência e Vida’. Por conta da pandemia, elas não podem mais se encontrar pessoalmente, mas a comunicação se torna possível por causa do projeto.

“Hoje, só encontro aquela tristeza, aquela angústia. Não chega uma pessoa para dizer assim: ‘como é que você tá?’. Isso é muito ruim pra gente. Ter que viver trancada 24 horas é ruim”, desabafa Dona Salete, uma das idosas beneficiadas pelo ‘Correio Carinhoso’. Para ela e as amigas, a iniciativa do Cras é um consolo.

As idosas foram contactadas por telefone. O Cras de Boa Vista pediu que as idosas escrevessem as cartas e depois profissionais coletaram e distribuíram as mensagens.

“Na verdade, nem a gente imaginava que, um ano depois, ainda estaríamos sem poder nos encontrar. Elas estão sem se ver e isso dói nelas. Para muitas, os encontros semanais eram o único passeio que elas faziam. O rompimento repentino desses laços foi e está sendo doloroso e difícil de superar”, explica a coordenadora do Cras Boa Vista, Marcela Elaine.

Segundo a Secretaria de Estado da Saúde (SES), desde o início da pandemia 317 pessoas foram infectadas pelo novo coronavírus em Boa Vista. O município registrou duas mortes em decorrência da Covid-19. Boa Vista possui 7.136 habitantes, ou seja, cerca de 4,44% da população local havia sido diagnosticada com o vírus até esta quinta-feira (11).

“O Correio Carinhoso veio com esse propósito de levar carinho e afeto. O sorriso de felicidade e o choro de emoção são o que há de mais lindo nelas nesse momento. Algumas cartas contêm lembranças de décadas. Dessa forma singela, elas conseguem sentir-se próximas das amigas e renovam as esperanças de um dia estarem todas juntas novamente”, completa Marcela Elaine.

Palavras Chave

CidadaniaPandemia

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.