Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Saiba como descartar pneus e evitar proliferação do Aedes aegypti

A Gerência de Vigilância Ambiental e Zoonoses (GVAZ) divulgou orientações, nesta quarta-feira (21), de como descartar pneus corretamente. A medida é uma forma de combater a proliferação do Aedes aegypti, agente transmissor da dengue, zika, chikungunya e até da febre amarela.

Leia também:

“O Aedes aegypti prefere o ambiente úmido para colocar seus ovos, estamos vivendo um momento de constantes chuvas na nossa Capital e o pneu descartado de qualquer forma na natureza acaba virando um ótimo criadouro para o mosquito colocar suas larvas, por isso é tão importante que a população tenha consciência na hora de descartar os pneus”, explica o Gerente de Vigilância Ambiental e Zoonoses da SMS, Nilton Guedes.

O Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama) estabelece que fabricantes e importadores de pneus novos, com peso unitário superior a 2kg, são obrigados a coletar e dar destinação adequada aos pneus inservíveis. Em João Pessoa, comerciantes que tiverem grande quantidade de pneus podem acionar a Autarquia Especial Municipal de Limpeza Urbana (Emlur) para o recolhimento dos itens. O contato deve ser feito pelo número 0800 083 2425.

“É importante destacar que o descarte responsável dos lixos e pneus é fundamental para combater o Aedes aegypty, mas também para minimizar os danos causados ao meio ambiente, como a poluição nas ruas, terrenos baldios e até nos rios”, conclui Nilton Guedes.

Quem souber de localidades com possíveis focos do Aedes aegypti, pode denunciar por meio dos telefones 0800-282-7959 ou 3214-5718. Os usuários também podem fazer a denúncia através do e-mail [email protected].

Sintomas e tratamento

Os sintomas do zika vírus são de febre baixa ou ausência de febre, manchas pelo corpo, dores nas articulações, edemas (inchaço) nas articulações, principalmente mãos, e coceira um ou dois dias após início dos primeiros sintomas. Ainda pode aparecer vermelhidão nos olhos, sem coceira ou ardor.

Com relação à dengue, os sintomas são de febre, dores musculares por todo o corpo e sensação de prostração. Na chikungunya, há febre alta (geralmente maior que 38ºC), dores e edemas nas articulações.

Quem apresentar os sintomas de uma das doenças deve procurar sua Unidade de Saúde da Família. Em casos mais graves de dengue, em que há dor abdominal intensa e contínua, é preciso buscar assistência em uma porta de urgência, como as Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) ou em hospitais credenciados como São Vicente, Nova Esperança e Edson Ramalho, além do pronto-atendimento do Ortotrauma, em Mangabeira.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.