Início Executivo

Sales renunciou porque secretarias de Patos estão sem recursos

Sales finaliza carta afirmando que precisava do apoio da Câmara para seguir adiante

Francisco Sales de Mendes Júnior disse, em carta de renúncia, que precisava de apoio do Legislativo para seguir adiante com medidas orçamentárias necessárias para a gestão da cidade de Patos. Ele renunciou ao cargo de prefeito na tarde desta terça-feira (20).

Na carta enviada à Câmara de Patos, já protocolada, ele abre dizendo que um dos maiores desafios da prefeitura, quando assumiu há 142 dias, era fazer com que “os munícipes voltassem a acreditar que a cidade pudesse ter dias melhores”.

O ex-prefeito interino seguiu dizendo que conseguiu cortar gastos e citou medidas administrativas tomadas para economizar custos. Ao longo do texto, Sales Júnior mostrou ainda o que a prefeitura fez durante a gestão dele por meio de medidas e serviços para a população.

Sales finaliza afirmando que precisava do apoio da Câmara para seguir adiante, já que o orçamento está comprometido e várias secretarias do Município não têm recursos.

“Sinto-me com sentimento de impotência, não pelo clima de instabilidade política e jurídica, mas devido à ausência de dotações orçamentárias já em algumas secretarias”, afirmou, seguindo o texto dizendo que precisava de permissão da Câmara para obter recursos, conforme determina o Tribunal de Contas do Estado (TCE).

Veja abaixo as imagens com a carta de renúncia de Sales Junior:

Interino

Quem assume o expediente da Prefeitura de Patos, interinamente, é o secretário interino de Finanças e também procurador do Município, Jonas Guedes de Lima.

Ele responde pela gestão por 10 dias, até que a Câmara de Patos eleja um novo presidente, que vai comandar a cidade até as eleições de 2020.

Jonas Guedes será o quarto gestor de Patos, desde as eleições de 2016.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.