Início Política

Servidores de Bayeux dizem que cartaz de prefeita é ofensivo

A prefeita de Bayeux, Luciene Gomes (PDT), voltou a ser alvo de críticas por ter fixado cartaz em unidades de saúde pedindo que população denuncie se for mal atendida por servidores. Em nota divulgada nesta segunda-feira (4), o Sindicato dos Servidores Municipais de Bayeux (Sintramb) classificou a mensagem como ofensiva e entendeu o ato como ameaça de demissão. O Sindicato dos Médicos da Paraíba (Simed-PB) já havia manifestado repúdio à atitude da gestora.

“Trate bem as pessoas. Se não for para atender bem o paciente, não venha trabalhar ou peça exoneração”, diz o texto assinado pela prefeita. Em outro trecho, Luciene Gomes pede: “Me ligue ou mande mensagem em caso de qualquer reclamação, você que é usuário. Tomarei as providências na hora”.

Luciene Gomes divulgou no Instagram que o aviso foi fixado nas portas do Hospital Materno, Hospital da Mulher, UPA e Secretaria da Saúde. De acordo com o Sintramb, a atitude da prefeita pode ser considerada assédio moral, com o agravo de incitar que a população se revolte contra servidores públicos.

“Os casos de desvios de conduta no serviço público devem ser encaminhados para ouvidoria do Município, assim como casos de falta de remédios, de exames, de falta de atendimento em geral. Defendemos o direito à saúde com dignidade para todos, o respeito e valorização dos servidores e o fortalecimento do SUS para garantir esse direito. Fatos como o ocorrido não resolvem o problema e só atacam os trabalhadores e o serviço público”, argumentou o Sintramb.

O sindicato reconheceu que a rede de saúde pública em Bayeux tem problemas estruturais, como a precarização dos locais de trabalho, falta de insumos e ausência de segurança para profissionais. No entanto, a entidade cobrou tratamento humanizado por parte da prefeitura.

“Depois de um ano exaustivo à frente da maior crise sanitária de nossa geração com a pandemia do coronavírus, temos profissionais exaustos pelo cansaço físico e psicológico. O mínimo que se poderia esperar seria reconhecimento e gratidão, não generalização de um problema pontual para criar indisposição com a sociedade”, lamentou o sindicato.

O Sintramb pontuou também que vários funcionários não receberam o salário do mês de dezembro. Segundo a entidade, a prefeitura descumpre liminar impetrada pelo sindicato para pagar até o 5º dia útil, realizando os depósitos apenas no dia 10 de cada mês. “A falta de respeito e agressão ao servidor público no local de trabalho fere os direitos constitucionais”, finaliza o sindicato.

A Prefeitura de Bayeux não se manifestou sobre as críticas. A redação do Portal Correio aguarda posicionamento desde o sábado, quando o Sindicato dos Médicos da Paraíba avaliou como “gravíssima” a atitude da prefeita. O contato pode ser feito pelo e-mail [email protected]

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.