Sessão solene foi realizada nessa quinta (30)

Sessão resgata participação do Brasil na I Guerra Mundial

Líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), resgatou a memória dos brasileiros que participaram da I Guerra Mundial

288
COMPARTILHE

Em sessão solene realizada na manhã dessa quinta-feira (30), o líder do Democratas na Câmara, deputado Efraim Filho (PB), resgatou a memória dos brasileiros que participaram da I Guerra Mundial. “É uma história que poucos conhecem, mas que precisa ser reverenciada”, ressaltou.

Efraim relembrou que há exatos 100 anos atrás o Brasil declarava guerra à Tríplice Aliança e iniciava a sua participação efetiva na Primeira Guerra. “Trazer para nossos dias esse engajamento de brasileiros no conflito é uma forma de honrar a memória daqueles que deram a vida em defesa de nossos valores”, destacou.

O Brasil havia se mantido neutro desde o início do conflito, em 1914. No entanto, em 1917, com o afundamento de alguns navios brasileiros por submarinos alemães. Em 26 de outubro, após muitas manifestações populares, o governo brasileiro decide entrar de fato no conflito, enviando soldados e navios para participar da guerra, que se estendeu até novembro de 1918.

Efraim contou que seu avô, Inácio Bento, foi expedicionário na Segunda Guerra Mundial e, portanto, esse era um tema caro a ele. “Tenho isso no sangue e, portanto, reconheço o valor dos brasileiros que deram a vida para defender nossos valores e formar uma nova ordem mundial”, assegurou.

Outro paraibano que se destacou no conflito foi o Marechal José Pessoa, à época tenente e promovido a capitão. “Pessoa foi um herói de guerra e um dos grandes nomes do Exército Brasileiro”, afirmou o General de Divisão Júlio César de Arruda, presente à sessão. Também participaram da homenagem o Brigadeiro-do-Ar Gustavo Camargo de Oliveira e o Contra-Almirante Gilberto Santos Kerr.

O parlamentar paraibano encerrou a sessão afirmando que o engajamento e a entrega dos brasileiros que participaram da guerra devem servir de exemplo para as gerações atuais. “Em um momento que tão poucos valorizam o patriotismo devemos render homenagens àqueles homens que se sacrificaram pela pátria”, frisou. “É preciso manter acesa a chama em memória desses valorosos brasileiros”, concluiu.

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas