Moeda: Clima: Marés:
Início Política

TJPB celebra centenário do desembargador Silvio Porto

Os cem anos de nascimento do desembargador Sílvio Pélico Porto foram comemorados nessa quinta-feira (5), na Sala do Tribunal Pleno, com a programação especial que marcou o encerramento deste ano do projeto cultural em homenagem ao centenário de nascimento de desembargadores que fizeram história no Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB). A homenagem faz parte do calendário de eventos culturais do Tribunal há mais de 10 anos.

Organizado pela Comissão de Cultura e Memória do Poder Judiciário paraibano, o evento foi marcado pela entrega da placa à família do homenageado e vários discursos destacando a vida de Sílvio Pélico Porto que desenvolveu elogiável trajetória na vida pública do Estado, tendo sido deputado estadual, secretário de Governo e encerrado a carreira no mais alto posto da magistratura paraibana.

Para o presidente do TJPB, desembargador Márcio Murilo da Cunha Ramos, a iniciativa do projeto que homenageia o centenário dos desembargadores é um dever do Judiciário no reconhecimento de pessoas que foram brilhantes. “No Estado da Paraíba, Sílvio Porto teve uma trajetória como político, como tribuno, como advogado e depois com desembargador, sempre de forma exemplar. Além da importância da lembrança, o nome do desembargador será sempre uma referência jurídica em nosso meio, um cidadão que deixou sua marca em todos os segmentos por onde passou e atuou. É nosso dever deixar essa memória sempre acesa”, comentou.

O desembargador Marcos Cavalcanti de Albuquerque, presidente da Comissão de Cultura e Memória do Poder Judiciário, também destacou a importância do projeto. “O Tribunal se sente muito honrado em fazer essas celebrações porque são pessoas que construíram o Poder Judiciário que nós temos hoje”, declarou.

O desembargador José Ricardo Porto, vice-presidente do Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB), e presidente da 1ª Câmara Cível do TJPB, falou em nome da família, dos irmãos Fernanda, Geraldo e Silvio Porto, e da mãe, Diana Nóbrega Porto, que não pode estar presente. “Hoje é um momento mágico, porque estamos aqui 100 anos depois, reverenciando a memória, o legado, e a trajetória de Sílvio Porto. Um legado de altivez e lealdade, no qual sempre procurou exercer todos os cargos na sua vida sempre buscando a paz e o bem social”, declarou.

O juiz Geraldo Emílio Porto, titular da 7ª Vara Criminal da Capital e juiz eleitoral de João Pessoa, bastante emocionado, ao falar do pai. “Meu pai foi um homem de luta e exemplo de honradez, um homem de vasta cultura jurídica e de muita dignidade. Um homem que passou para os filhos os melhores ensinamentos, é tanto que todos nós atuamos na área jurídica”, comentou.

Para o filho, o defensor público Sílvio Pélico Porto Filho, celebrar o centenário do pai é um ato de reconhecimento pelo cidadão, jurista e humanista que ele foi. “Como filho, ter o nome de meu pai, me orgulha muito. Desde já, nosso agradecimento ao presidente do TJPB, desembargador Márcio Murilo e ao presidente da Comissão de Cultura, desembargador Marcos Cavalcanti, por tão honrada homenagem e por resgatar a memória do nosso saudoso pai”, declarou.

A procuradora do Estado, Mônica Figueiredo, sobrinha do homenageado falou da importância do tio. “A vida de Sílvio Porto foi marcada por uma trajetória de muita resiliência, percalços superados e muitos desafios vencidos”, declarou.

*Texto de Adriana Rodrigues, do Jornal CORREIO

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.