Moeda: Clima: Marés:
Início Justiça

TJPB julga inconstitucional lei sobre matrícula na pré-escola e no fundamental

Passa a valer para as matrículas do próximo ano letivo o critério etário estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC)
Escola, Educação, Aula, Fundeb
Foto: Divulgação/Secom-JP

O Pleno do Tribunal de Justiça da Paraíba (TJPB) julgou inconstitucional a Lei Estadual 10.521/2015, que dispõe sobre a idade mínima para matrícula nos ensinos pré-escolar e fundamental. Passa a valer para as matrículas do próximo ano letivo o critério etário estabelecido pelo Ministério da Educação (MEC).

O colegiado seguiu o entendimento da manifestação da Procuradoria de Justiça do Ministério Público da Oaraíba (MPPB), que destacou a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de que a idade limite de seis anos para matrícula no ensino fundamental deve estar completa até o início do ano letivo, cabendo ao MEC definir o momento em que o aluno deverá preencher o critério etário.

A ilegalidade da Lei Estadual 10.521 foi levantada a partir de representação formulada pela Promotoria de Justiça de Defesa da Educação de João Pessoa, e dirigida ao procurador-geral de Justiça. Segundo a representação, a lei apresenta vício, uma vez que existe norma federal que dispõe sobre a necessidade do corte etário para o ingresso no ensino pré escolar e fundamental.

Conflito entre leis

O parágrafo 2° da lei estadual declarada inconstitucional diz que “será garantida matrícula na pré-escola a toda criança que completar quatro anos no ano em que cursá-la e no ensino fundamental àqueles que completarem seis anos no curso do mesmo, independente do período do ano letivo em que ocorra”, o que contraria o corte etário arbitrado pelo Conselho Nacional de Educação, com a autorização da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (LDB).

A norma federal, por sua vez, estabelece que para o ingresso no primeiro ano do ensino fundamental, a criança deverá ter seis anos de idade completos até o dia 31 de março do ano em que ocorrer a matrícula e que as crianças que completarem seis anos de idade após essa data deverão ser matriculadas na pré-escola.

Na avaliação do Ministério Público do Estado da Paraíba, é importante que a matéria tenha tratamento uniforme em todo o país, evitando-se que cada Estado crie regras específicas para os seus respectivos sistemas de ensino, no interesse da preservação da segurança jurídica.

Palavras Chave

EducaçãoJustiça

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.