Deputados federais da PB enxugam gastos da verba indenizatória no primeiro semestre

31
COMPARTILHE

Os deputados federais da Paraíba enxugaram os gastos da verba indenizatória nesse primeiro semestre em comparação com o mesmo período do ano passado. De acordo com levantamento feito pelo jornal Correio da Paraíba no site da Câmara Federal, janeiro até ontem, os 12 parlamentares paraibanos gastaram, juntos, R$ 1.875.472,68. Nos primeiros seis meses de 2015, o valor total desses gastos foi de R$ 2.171.438,05, uma diferença de R$ 295.965,37.

Leia mais notícias de Política do Portal Correio

Significa que, este ano, cada deputado gastou, em média, R$ 312.578,78 por mês gastos no chamado “cotão”, que são recursos utilizados com locação de imóvel, combustível, manutenção de veículos, locação e fretamento de veículos, entre outros.

O deputado Rômulo Gouveia (PSD) foi o campeão no uso do dinheiro público. Ele utilizou R$ 239.809. Depois de Rômulo, os mais “gastões” foram Veneziano Vital do Rêgo, do PMDB, com gastos de R$ 221.749,94, seguido por Benjamin Maranhão, do SD, (R$ 205.332,21). Juntos, os três gastaram o montante de R$ 666.891,25, o que dá uma média de R$ 111.148,542 por mês (janeiro a junho).

Levantamento dos gastos

Pedro Cunha Lima (PSDB) gastou apenas R$ 41.451,7. Porém, vale lembrar que o parlamentar se afastou da Câmara Federal durante os meses de janeiro e fevereiro, para concluir o mestrado, e por isso não houve declaração de gastos.

Wellington Roberto (PR), que está integrando a Comissão do Conselho de Ética formada para julgar o pedido de cassação de Eduardo Cunha (PMDB) teve despesas que totalizaram R$ 67.662,62.

A cota para exercício de atividade parlamentar dos deputados federais varia conforme o estado de origem do parlamentar e é destinada também para gastos com passagem aérea, telefonemas e serviços postais.

Leia mais notícias em portalcorreio.com.br, siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e veja nossos vídeos no Youtube. Você também pode enviar informações à Redação do Portal Correio pelo WhatsApp (83) 9 9130-5078.

 

Em respeito à Legislação Eleitoral, o Portal Correio não publicará os comentários dos leitores. O espaço para a interação com o público voltará a ser aberto logo que as eleições de 2018 se encerrem.

Notícias mais lidas