Moeda: Clima: Marés:
Início Justiça

‘A Justiça foi feita’, comemora Camila Toscano após condenação de Célio Alves

Célio Alves (PSB) é o primeiro a ser condenado por violência política de gênero, recebendo uma pena de um ano e dez meses de reclusão e 60 dias-multa
Deputada estadual Camila Toscano (PSDB) (Foto: Sophia Botelho/ Portal Correio)

O Tribunal Regional Eleitoral da Paraíba (TRE-PB) condenou Célio Alves (PSB), comunicador e pré-candidato a vereador de Guarabira, por violência política de gênero cometida contra a deputada estadual Camila Toscano (PSDB). “Não é uma vitória minha, é uma vitória das mulheres paraibanas”, comemorou a parlamentar.

O caso aconteceu em 2022, quando Célio afirmou em uma entrevista de rádio que Camila parecia uma digital influencer e só se importa com aparências, roupas e maquiagem. “Ele queria desqualificar o meu trabalho”, afirmou Camila.

Na época, ambos eram pré-candidatos ao cargo de deputado estadual. Em entrevista ao Correio Debate da Rádio Correio 98.3 FM, a parlamentar afirmou que o discurso de Célio tinha o intuito de desmerecer o trabalho e dificultar a campanha dela.

A ação movida pelo Ministério Público resultou em uma pena de um ano e dez meses de reclusão e 60 dias-multa para o comunicador. A condenação, decidida por cinco votos a favor e um contra, é a primeira desse tipo na Paraíba.

Durante a sessão, que ocorreu nessa segunda-feira (17), a parlamentar ainda afirmou que sofreu uma tentativa de intimidação por parte do comunicador e precisou sair escoltada.

Camila também acredita que essa ação foi em favor das mulheres que querem trilhar na política. “Eu entendi que precisava me defender para proteger quem está atrás de mim, para proteger aquela mulher que quer ser vereadora na cidade do interior”

O Portal Correio tentou contato com a defesa de Célio Alves e com o próprio comunicador, mas não teve retorno.

Receba todas as notícias do Portal Correio no WhatsApp

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.