Moeda: Clima: Marés:
Início Justiça

Caso Kelton Marques: Ruan Macário deve pagar pensão à família do motoboy

Pensão deverá ser paga até o ano em que a vítima completaria 73 anos de idade, de acordo com a estimativa de vida estipulada pelo IBGE
Kelton Marques, Ruan Macário
Ruan Ferreira de Oliveira é o acusado da morte de Kelton Marques — Foto: Reprodução/Arquivo Pessoal

A 4ª Vara Mista de Santa Rita determinou que Ruan Ferreira de Oliveira, conhecido como Ruan Macário, condenado a 13 anos e quatro meses de prisão pelo atropelamento que resultou na morte do motoboy Kelton Marques, deve pagar pensão à família da vítima.

A decisão liminar foi emitida em 15 de maio de 2024, sendo tornada pública em 26 de junho do mesmo ano. Segundo a determinação judicial, Ruan Macário deve contribuir com 2/3 de 1,5 salário mínimo para o sustento da esposa e das duas filhas menores de idade de Kelton Marques, que foram diretamente impactadas pela perda do provedor da família.

A pensão deverá ser paga até o ano em que a vítima completaria 73 anos de idade, de acordo com a estimativa de vida estipulada pelo IBGE. Até o momento, a família do motoboy afirma não ter recebido qualquer parcela da pensão estabelecida pela Justiça paraibana.

Entenda o caso

Ruan é acusado pela morte do motoboy Kelton Marques, no dia 11 de setembro de 2021, no cruzamento das avenidas Flávio Ribeiro Coutinho (Retão de Manaíra) e Miriam Barreto Rabêlo, em João Pessoa. Ele foi atingido por um carro em alta velocidade, conduzido pelo empresário.

Ele foi julgado por homicídio qualificado com dolo eventual, quando se assume o risco de matar. No entanto, argumentando sobre a distância do local do julgamento e também o risco pela integridade do réu, a defesa pediu para que Ruan participasse do júri através de videoconferência, e a Justiça autorizou.

Receba todas as notícias do Portal Correio no WhatsApp

publicidade
© Copyright 2024. Portal Correio. Todos os direitos reservados.