Moeda: Clima: Marés:
Início Eleições 2022

Entrevista exclusiva de Moro na PB vira assunto nacional e ainda ‘pauta’ confusão entre parlamentares

Além de ser assunto na imprensa do país, entrevista também abriu uma confusão entre Carlos Bolsonaro e Julian Lemos, que trocaram ofensas na internet

Sergio Moro (Podemos) afirmou que, se eleito em outubro deste ano, não disputará a reeleição para presidente da República. Ele cumpre agenda política na Paraíba até o próximo sábado (8). As informações sobre a entrevista foram repercutidas pela jornalista da Rede Correio Sat, Sony Lacerda, em seu blog. A entrevista exclusiva de Moro na Paraíba virou assunto nacional e ainda pautou uma confusão entre dois parlamentares do Rio de Janeiro e da Paraíba. Acompanhe abaixo.

A entrevista

Em entrevista exclusiva ao programa Correio Debate, da Rede Correio Sat, nessa quinta-feira (6), o pré-candidato à presidência da República assumiu o compromisso de encaminhar uma Proposta de Emenda à Constituição que acaba com o instituto da reeleição para o Executivo.

Essa PEC pouparia prefeitos eleitos em 2020 e governadores eleitos em 2022, inicialmente. “Até para não se criar uma oposição política. Mas, para presidente da República já elimina essa possibilidade”, disse.

Justificou que, por vezes, o poder sobre à cabeça e que muitos se elegem já pensando na reeleição.

Ainda na entrevista, o ex-juiz da Lava Jato afirmou que o presidente Jair Bolsonaro (PL) foi o grande responsável por “ressuscitar o ex-presidente Lula (PT) e trazê-lo de volta para a disputa eleitoral.

“Foi o Bolsonaro que ressuscitou o Lula. Se fosse um governo melhor, não haveria nenhuma discussão sobre o PT ou qualquer coisa. Isso revela que o governo infelizmente é muito ruim”, disparou.

Segundo Moro, o presidente não entregou nada do que prometeu e que foi “enganado”, o que o levou a entregar o cargo de ministro da Justiça e romper com Bolsonaro.

“Infelizmente, a gente tem que chegar à conclusão de que o governo atual não entregou o que prometeu no início. Às vezes, é normal não entregar tudo o que se promete no início. Mas, ele não entregou nada”.

Na entrevista, ele também defendeu a ruptura da polarização entre Lula e Bolsonaro, se colocando como alternativa da chamada terceira via.

Segundo o pré-candidato, a maioria da população não está interessada no debate entre esquerda e direita, mas sim em ter serviços públicos de qualidade. Moro afirmou que o Brasil não pode se perder em brigas infantis.

Agenda

Além da Paraíba, Moro já tem visitas planejadas para Ceará, Piauí e Sergipe em fevereiro.

Moro é o segundo dos 12 pré-candidatos à Presidência que desembarca na Paraíba. Em outubro de 2021, o governador de São Paulo, João Dória, pré-candidato pelo PSDB, esteve no estado, quando o partido ainda decidia entre ele e Eduardo Leite para a disputa nacional.

Nesta sexta-feira (7), ele volta ao Sistema Correio, em João Pessoa, desta vez para ser entrevistado no programa Correio Debate, da TV Correio.

Repercussão

A entrevista exclusiva ao Correio Debate foi pauta nacional, com destaque no site O Antagonista e na versão imprensa do jornal O Estado de São Paulo, onde a participação de Moro foi citada em uma reportagem sobre a reforma no Poder Judiciário.

Foto: Reprodução

Além de ser assunto na imprensa do país, a entrevista na 98 FM também abriu uma confusão entre o filho do presidente Jair Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos-RJ), e o deputado estadual Julian Lemos (PSL-PB), que recebeu Moro em João Pessoa.

Os parlamentares trocaram ofensas pelas redes sociais e palavras como “fofoqueiro”, “chifrudo”, “doente”, “corno” e “ladrões” fizeram parte da discussão.

Comentários

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.