Início Notícias

Entenda como está estrutura de vacinação contra Covid-19 na Paraíba

O Ministério da Saúde prevê começar a vacinação contra o coronavírus em cidades brasileiras no próximo dia 20 de janeiro, às 10h. A informação foi confirmada nesta quinta (14) pelo ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, em reunião por videoconferência com prefeitos de todas as capitais e principais cidades-polo do Brasil.

No encontro, definiu-se que ficará a cargo dos Municípios a logística de armazenamento e aplicação das doses. Governo da Paraíba e as prefeituras de João Pessoa e Campina Grande já divulgaram parte do esquema de vacinação, estrutura e logística planejado para distribuição das doses.

Governo da Paraíba – para todas as 223 cidades

A Paraíba tem 1 mil salas de vacinação prontas para dar início ao Plano de Imunização contra a Covid–19, 12 centrais regionais de rede de frio e 11 veículos refrigerados para a distribuição nas 12 Gerências Regionais de Saúde. O Estado disse que está pronto para iniciar a distribuição da vacina no prazo de até 24 horas depois do recebimento da carga.

Segundo o governo, a Paraíba dispõe da capacidade armazenar de uma única vez 330 mil ampolas de vacina. O Estado disse que possui cerca de 550 mil seringas, sendo 250 mil reservadas para imunização contra a Covid-19.

Leia também:

Os Municípios da Paraíba também possuem estoques dos materiais e o Ministério da Saúde se comprometeu a enviar 400 mil seringas e agulhas até o início de fevereiro. Além disso, um novo pregão já acertou a aquisição de mais 1,8 milhão de seringas e agulhas para o Estado.

Sobre o cronograma de vacinação, o plano está dividido em quatro fases. A primeira possui dois grupos e contempla a seguinte população: Grupo 1 – Trabalhadores de Saúde; povos de comunidades tradicionais quilombola; população indígena vivendo em terras demarcadas; e Grupo 2 – pessoas com 60 anos ou mais institucionalizadas; pessoas de 80 anos ou mais; pessoas de 75 a 79 anos.

O registro das doses aplicadas será nominal e individualizado, por meio do número do Cartão Nacional de Saúde ou número do CPF do usuário. A SES está estimulando a população a baixar e usar o aplicativo de celular do Ministério da Saúde, o Conect SUS, para agilizar no processo de vacinação. O Estado observa que a não apresentação do cadastro prévio e do aplicativo não será impeditivo ao ato de ser vacinado nas unidades de saúde.

O Plano Estadual de Vacinação contra a Covid-19 foi elaborado pela Secretaria de Estado da Saúde (SES) em conjunto com a Sociedade Brasileira de Imunização na Paraíba e Conselho Estadual de Secretários Municipais de Saúde. Veja aqui.

João Pessoa

O prefeito de João Pessoa Cícero Lucena (Progressistas) participou da reunião com o ministro da Saúde e garantiu que a cidade vai estar preparada para o início imediato da imunização.

“Já traçamos todas as estratégias necessárias para que possamos fazer a nossa parte, que é armazenar em nossa rede fria, bem como a aplicação em postos que serão devidamente informados à população para que possamos de forma rápida atender os grupos prioritário, no qual incluiremos profissionais da educação”, informou.

De acordo com o secretário municipal da Saúde, Fábio Rocha, 22 ginásios esportivos já foram contatados para servirem de espaço de vacinação. “A aplicação também será feita nos hospitais e à domicílio nos casos em que isso for necessário”, afirmou.

Campina Grande

Campina Grande foi incluída na programação do Ministério para começar a vacinação em massa contra a Covid-19, já a partir de quarta-feira (20). A cidade foi a primeira no país a apresentar um Plano Municipal de Operacionalização da Vacinação Contra a Covid-19, em dezembro do ano passado. O documento foi entregue pelo prefeito Bruno Cunha Lima (PSD) e pelo secretário municipal de Saúde Filipe Reul ao ministério.

A Secretaria de Saúde de Campina Grande recebeu na tarde desta quinta-feira (14) a entrega de 120 mil seringas, que foram adquiridas para a campanha de vacinação da Covid-19. Já estão prontas também 57 salas de vacinação em todas as regiões da cidade. Ele pediu, na reunião, a inclusão dos trabalhadores da educação entre os grupos prioritários.

Bruno Cunha Lima adiantou que Campina Grande respeitará os critérios estabelecidos pelo Ministério da Saúde em relação ao público-alvo nesta primeira etapa de imunização. Segundo o prefeito, as doses disponibilizadas a partir da próxima quarta (20) serão exclusivamente para idosos acima de 75 anos; idosos em casas de permanência (como é o caso dos asilos) e para os profissionais de saúde.

“O prefeito, contudo, pediu à população serenidade neste momento, porque certamente Campina Grande assegurará, em sua parceria com o Ministério da Saúde, vacinação para todas as pessoas, sem atropelos e seguindo criteriosamente os protocolos estabelecido”, disse a Comunicação de Campina Grande.

Comentários

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.