especialista-da-dicas-de-como-se-preparar-para-exame-da-oab
OAB (Foto: Divulgação)

Especialista dá dicas de como se preparar para exame da OAB

Prova da Ordem dos Advogados do Brasil acontece no próximo dia 5 de agosto

128
COMPARTILHE

A primeira fase do Exame da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB) acontece no próximo dia 5 de agosto. Victor Maia, CEO da EduQC, plataforma com metodologia de estudo autodidata com base em inteligência artificial, dá dicas para os advogados serem aprovados.

Revise conteúdos

Agora o aluno deve revisar os resumos que produziu durante seu preparo para a primeira fase. Deve revisar e escrever os modelos de peças, bem como praticar questões discursivas das provas anteriores. É o momento de se familiarizar com o Vade Mecum físico.

As principais matérias a serem revisadas são somente direito material e processual da área escolhida. É importante decorar os principais modelos  de  peças  e  conhecer  os demais.

Descanse

É importante que o aluno intercale intervalos para descanso durante o estudo, pois essa pausa é muito importante para o cérebro processar o conteúdo que foi estudado. Reservar o dia anterior à prova para lazer ou atividades físicas: isso ajuda a manter a tranquilidade para o exame. Tudo o que precisava ser estudado e revisado já foi feito.

Controle a ansiedade

O principal fator a atrapalhar o estudante na hora de fazer a prova é a ansiedade e o nervosismo. Por esse motivo, praticar e saber o nível do seu próprio conhecimento é fundamental para estar confiante durante o exame. Historicamente, cerca de 40% passam para a segunda fase, desses, metade consegue ser aprovada, ou seja, a chance global de reprovação é 80% do total de candidatos.

Planejamento

Após os passos anteriores, é hora de polir os conhecimentos adquiridos durante os 5 anos de faculdade. “Se este não for o seu momento, comece desde já a se preparar para a próxima oportunidade. Em média, o preparo para elevar as chances de aprovação do candidato acima dos 80% requer dedicação de 10 horas semanais líquidas durante 6 meses”, finaliza Victor Maia.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias mais lidas