Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

Decreto determina intervenção no Trauma de JP e mais dois hospitais

O governador João Azevêdo (PSB) determinou a intervenção do poder executivo na gerência, operação e oferta de serviços no Hospital de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, e sua unidade de retaguarda; no Hospital Metropolitano Dom José Maria Pires, em Santa Rita; e no Hospital Geral de Mamanguape.

Leia também:

Conforme decreto publicado nesta sexta-feira (25) no Diário Oficial do Estado (DOE), a intervenção busca “evitar o comprometimento da prestação de serviços de saúde à população, assegurar o cumprimento das obrigações previstas em contratos de gestão por parte das Organizações Sociais contratadas; e averiguar eventuais inconsistências e inconformidades no gerenciamento das unidades hospitalares”.

O texto proíbe as Organizações Sociais contratadas de, durante o período da intervenção, movimentar recursos financeiros e ordenar despesas; realizar admissão, movimentação ou demissão de empregados; rescindir, adquirir ou contratar bens e serviços.

Como interventores, foram nomeados o coronel bombeiro Lucas Severiano de Lima Medeiros para o Hospital de Emergência e Trauma e o procurador de Estado Lúcio Landim Batista da Costa para o Hospital Metropolitano e o Hospital de Mamanguape. O prazo da intervenção é de 90 dias, podendo ser prorrogado por igual período.

Entre as competências dos interventores, previstas no decreto, estão: emitir relatório contendo o diagnóstico situacional das unidades hospitalares e os atos de intervenção; exigir todas as informações contábeis e financeiras, inclusive requisitar saldos e extratos bancários diários das contas vinculadas, do período correspondente aos contratos de gestão; autorizar, previamente, toda e qualquer ordenação de despesa e movimentação financeira pela Organização Social contratada; determinar, quando necessário, que a Organização Social contratada proceda à rescisão e à suspensão de contratos, podendo, ainda, suspender pagamentos a fornecedores e a prestadores de serviço de qualquer natureza; entre outras medidas.

O decreto entra em vigor já nesta sexta-feira e a Procuradoria-Geral do Estado está autorizada a tomar medidas jurídicas que garantam a sua concretização.

Comentários

O governo está trabalhando certo e bom continuá disse:

E bom continuá o trabalho governo está bacana

ANTONIO ALFREDO DE MELO GUIMARAES disse:

Isso é uma imoralidade, o ex governador sabia todas as robalheiras que estavam sendo feitas, como também o governador atual. Deveria era ser cassado e serem feitas novas eleições. É a minha opinião.

Zaíra Cabral disse:

Faltou o hospital de Patos.
Lá é o maior absurdo.

Zaíra Cabral disse:

FALTOU O HOSPITAL DE PATOS QUE LÁ É UM ABSURDO O GRANDE DESCASO COM OS PACIENTES.

Hércules disse:

O governador tá fazendo o certo é assim mesmo agente tem confia. Governador olhe também a polícia militar o bolsa desempenho valorizar a nossa classe confio no senhor. Mostre que ninguém manda no seu governo. Amém Deus a cima de tudo.

gilberto silva disse:

vai continuar com esta empresa que esta roubando tudo, tem razão seu chefe trouxe para a paraiba esta empresa, devem estarem lucrando muito com ela.

Walmir. disse:

GOVERNADOR AZEVEDO, A ÚNICA COISA QUE O PESSOENSE DESEJA, É QUE A QUALIDADE DOS SERVIÇOS E ATENDIMENTOS SEJAM DE QUALIDADES EM TUDOOO!.. PROFISSIONAIS DE ALTA COMPETÊNCIA E SIMILARES. VEJA ISSOOOOOOOOO!.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.