Início Pandemia

Justiça decide que Bayeux deve respeitar decreto estadual e fechar academias e escolas esportivas

Município tinha liberado funcionamento de estabelecimentos, contrariando decreto estadual
Academias
Foto: Imagem ilustrativa/Divulgação

O município de Bayeux terá que fechar academias e escolinhas esportivas após decisão da Justiça, divulgada nesta segunda-feira (7). O decreto municipal com medidas de enfrentamento ao coronavírus, promulgado em 2 de junho, previa a abertura dos estabelecimentos, contrariando a determinação do decreto estadual.

O juiz Gutemberg Cardoso Pereira foi favorável a uma Ação Civil Pública ajuizada pelo Estado da Paraíba, que pediu a não aplicabilidade do inciso I, letras “a” e “c”, do Art. 5º do Decreto Municipal 159/2021, da Prefeitura Municipal de Bayeux.

Na decisão, o magistrado concluiu que “o ato expedido pelo Chefe do Executivo Municipal contraria as orientações e recomendações das autoridades sanitárias estaduais” e que o decreto municipal “cria regras menos restritivas do que o Decreto Estadual n.º 41.323/2021, que permitiu o funcionamento de apenas alguns serviços essenciais a população, com observância de todos os protocolos específicos para cada setor”.

No último domingo (6), a Justiça também determinou o fechamento das academias em Campina Grande, respeitando o decreto estadual. Já em João Pessoa, as academias tiveram o funcionamento permitido após decisão do desembargador Joás de Brito Pereira.

Comentários

  • Ednldo disse:

    Ela está com falta do que fazer ,pois o seu salário está todo mês lá.

  • Gabriela Pereira disse:

    Acho um absurdo o fechamento das academias,porque eles fecham aí quem é que vai pagar o mês pago que nós ficamos sem malhar,já é a segunda vez que pago e as academias fecham e quem fica no prejuízo somos nós né como se as coisas já estivessem boa acho um absurdo isso,espero que isso acabe logo o governo deveriam nós ajudar financeiramente não nos causar mais prejuízo…..

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.