Início Notícias

Prefeito interino de Bayeux tem mandato cassado pela Câmara

O vice-prefeito de Bayeux, Luiz Antônio (PSDB), teve o mandato cassado na noite desta quarta-feira (4) pela Câmara Municipal, tendo 12 votos pela perda do mandato e cinco pela manutenção. A sessão que teve início às 9h se encerrou às 21h. Após o processo de votação, o presidente da Casa Legislativa, Adriano do Táxi, solicitou o encaminhamento da ata à Justiça Eleitoral e a Luiz Antônio.

O vice-prefeito de Bayeux é acusado de ter supostamente cobrado propina ao empresário Ramon Acioly para pagar blogs e empresas de comunicação, objetivando divulgar um vídeo em que o prefeito afastado, Berg Lima, foi flagrado, também supostamente, cobrando propina a um fornecedor do Município para liberar pagamentos atrasados da gestão anterior.

Luiz Antônio já estava afastado das funções de vice-prefeito e prefeito interino devido a uma decisão do desembargador Arnóbio Alves Teodósio, que determinou a suspensão do exercício da função pública por um prazo de 180 dias.

O advogado Fábio Andrade, que fez a defesa do vice-prefeito, disse que os vereadores não poderiam e não deveriam ter cassado Luiz Antônio, pois não existiu quebra da dignidade do decoro do cargo, como afirmava o relatório elaborado pela Comissão Processante.

“Os senhores não deveriam e nem poderiam cassar Luiz Antônio porque em momento algum durante a conversa com o empresário Ramon Acioly o vice-prefeito prometeu algo. Em momento algum o empresário foi beneficiado, mesmo depois que Luiz Antônio assumiu a administração”, disse Andrade.

A defesa de Luiz Antônio vai recorrer da decisão tomada pelos vereadores.

Como votaram os vereadores:

Pela cassação

Adriano do Táxi

Danyelle Caetano (PSL)

França (PTN)

Jefferson Kita (PSB)

Netinho (PSD)

Lico (PSB)

Guedes (PTN)

Zé Baixinho (PMN)

Luciene de Fofinho (PSB)

Dedeta (PSD)

Cabo Rubem (PSB)

Uedson Orelha (PSL)

Pela manutenção do mandato

Adriano Martins (MDB)

Inaldo Andrade (PR)

Jossauro Pereira (PDT)

Betinho RS (PTN)

Roni Alencar (PMN)

*Texto de André Gomes, do Jornal Correio da Paraíba.

Comentários

  • Everaldo Teixeira disse:

    Se gritar pega ladrão, não fica um. Que vergonha para a cidade, também esperar o que de bandidos e quem esta sofrendo as consequências são os aposentados que até agora ainda não receberam e ainda por cima com os retornos de de Pedro Edvar e Gilson….so bandidos a política brasileira. Torço para volta dos militares.

  • Juliette Justine disse:

    Foi cassado porque só tem bandidos na câmara de Bayeux. Sobretudo os bandidos do lado de Berg Lima. VAGABUNDOS

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.