Compartilhamento

João Pessoa

#SouRepórterCorreio

TV Correio

ator, latrocínio, suspeito, provas
Simão Cunha (Foto: Reprodução/Instagram)

Morte de ator teria sido por latrocínio, diz delegado

Crime aconteceu quando o ator e um amigo dele saíram de uma festa e se encaminhavam para pegar um transporte até em casa

679
COMPARTILHE

Latrocínio, crime de roubo seguido de morte, é a principal linha de investigação da Polícia Civil para tentar solucionar o caso do ator e professor de teatro Simão Almeida Cunha, esfaqueado e morto na madrugada desse domingo (6), no Centro de João Pessoa.

Leia também: Ator é morto a facadas no Centro Histórico de João Pessoa

Ao Portal Correio, o delegado que investiga o crime, Ademir Fernandes, informou que o crime aconteceu quando o ator e um amigo dele saíram de uma festa e se encaminhavam para pegar um transporte até em casa.

“Em depoimento, o amigo da vítima informou que após saírem da festa Simão insistiu em ir andando para pegar um ônibus, enquanto esse amigo pediu que eles pegassem um transporte por aplicativo. Simão insistiu que iria de ônibus e eles se dirigiram para um ponto de ônibus. Porém, no trajeto, um homem armado os abordou anunciando o assalto e Simão reagiu”, afirmou o delegado.

Após reagir, o ator foi esfaqueado nas costas e o amigo tentou fugir, mas foi alcançando pelo bandido. Ainda no depoimento, o amigo do ator relatou que só não foi assaltado ou ferido porque uma pessoa viu o crime e conseguiu afugentar o bandido.

“Então, com base nessas evidências, nossa primeira linha de investigação é de latrocínio. O amigo disse que não teria condições de fazer um retrato falado do criminoso porque não lembra do rosto dele. Vamos ainda buscar outros elementos, como imagens de câmeras de segurança locais, para tentar identificar o bandido”, disse o delegado.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas