Moeda: Clima: Marés:
Início Notícias

PB terá linha de crédito para investir em segurança pública

A vice-governadora Lígia Feliciano representou o governador Ricardo Coutinho na reunião com o presidente Michel Temer, nesta quinta-feira (1º), no Palácio do Planalto, em Brasília. A reunião discutiu assuntos relacionados com a segurança pública, onde ficou firmado que os Estados vão ter uma linha de crédito para financiar investimentos na área.

Leia também: Enquete: 73% avaliam segurança na PB como ruim ou péssima

Além da Paraíba, participaram da reunião governadores de outros Estados, ministros, os presidentes do Senado, Eunício Oliveira, e da Câmara, Rodrigo Maia, e a presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), ministra Cármen Lúcia, além do recém-empossado ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, e o presidente do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), Paulo Rabello de Castro.

“Foi anunciada uma linha de crédito para os Estados investirem na área. A maior parte desses recursos estará disponível ao longo de cinco anos, através do BNDES. A intenção é a criação de um plano futuro de integração das ações entre os Estados, e o combate aos crimes”, informou a vice-governadora.

Os recursos do plano de ajuda financeira aos Estados fazem parte do Programa Nacional de Segurança Pública, que busca reduzir os índices de criminalidade no país. Entre as metas para 2018 estão equipar as forças de segurança e defesa e ampliar a coordenação nacional da atuação no setor de segurança pública, via Ministério Extraordinário de Segurança Pública.

De 2019 a 2022, o plano tem como objetivos incrementar investimentos nos equipamentos penitenciários e ferramentas de controle, além de ampliar o patrulhamento das áreas de fronteira.

O programa será gerido por um comitê composto pelos Ministérios da Segurança Pública, Casa Civil, Defesa, Planejamento, além da Secretaria de Governo, Gabinete de Segurança Institucional da Presidência e BNDES.

Comentários

Aguinaldo disse:

Muito bom,equipar as polícias,agora não esqueçam dos elementos de execução ,que é os policiais que estão nas ruas arriscando as suas vidas,viaturas e armamentos ,são bem vindos,agora o principal é os policiais ativos e reformados serem valorizados neste processo,por que o policial militar ou civil,quando si aposentam,são desvalorizados pelo governo, isto é uma vergonha, não foi dado nenhum passo até agora pelo governo para pagar a bolsas desempenho que o S t f mandou ele pagar,

Ayslan disse:

Segurança pública sem EFETIVO, não se faz; Não adianta ter planos de inteligência sem polícia nas ruas, o Governador RC tem q ver q a situação do efetivo da segurança pública está uma calamidade… segurança pública faz com efetivo, inibindo a criminalidade. O ESTADO DA PARAIBA GEME COMO UMA MULHER SENTINDO DORES DE PARTO, SE É Q POSSO USAR ESTÁS PALAVRAS.

Deixe seu comentário
Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2022. Portal Correio. Todos os direitos reservados.