Pedro Cunha Lima crítica ‘fake news’ sobre valores repassados para combater pandemia

Segundo Pedro, o presidente e quem repostou tais informações distorcidas, a exemplo de Romero, erraram
Pedro com o ex-prefeito Romero Rodrigues (Foto: Divulgação)

O distanciamento político entre o deputado federal Pedro Cunha Lima (PSDB) e o ex-prefeito de Campina Grande Romero Rodrigues (PSD) fica cada dia mais evidente, pois ambos, até o momento, têm o mesmo objetivo de disputar o Governo da Paraíba em 2022. As mais recentes divergências entre ambos se dão sobre a aproximação de Romero com o presidente Jair Bolsonaro, que recentemente divulgou dados supostamente distorcidos sobre recursos transferidos aos estados.

Segundo Pedro, o presidente e quem repostou tais informações distorcidas, a exemplo de Romero, erraram. “Infelizmente, ele quer fazer política com um falso populismo para se posicionar bem politicamente na pandemia”, disse Pedro.

Sobre esse tema, nessa quinta-feira (4), a Controladoria Geral do Estado (CGE) da Paraíba divulgou levantamento sobre os recursos federais recebidos para as ações diretas de combate à Covid-19. A gestão estadual recebeu, precisamente, R$ 329.149.660,32 em repasses durante o ano de 2020 e início de 2021. Destes, R$ 138.109.249,29 provenientes do Sistema Único de Saúde (SUS) e R$ 191.040.411,03 do recurso emergencial previsto no Programa Federativo de Enfrentamento ao Coronavírus SARS-CoV-2.

Os dados rebatem o post recente do presidente da República Jair Bolsonaro, replicado por aliados como Romero, que repostou na íntegra o conteúdo que indagava que a Paraíba teria recebido do Governo Federal para o combate à doença mais de R$ 21 bilhões, somente no ano de 2020.

Pedro também disse em entrevista que não se sente confortável de estar no mesmo palanque de Bolsonaro e seus aliados políticos. “Eu tenho dificuldade, enxergando essas posturas [negacionistas], sobretudo na pandemia. Para mim, isso se torna cada dia mais difícil de se conviver. Ser contra a vacina é criminoso, isso mata muita gente. A gente deveria ter começado isso [vacinação] desde setembro”, afirmou.

Palavras Chave

Informe Legislativo
publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.