Início Pandemia

Pessoas desrespeitam decretos e vão a praias fechadas

Mesmo com fiscalização, pessoas aproveitaram tempo ensolarado para caminhar, tomar banho ou praticar esportes na orla
Praia na pandemia
Flagrantes como esse foram comuns no fim de semana em João Pessoa e Cabedelo (Foto: Reprodução/TV Correio)

Apesar das restrições ao acesso das praias de João Pessoa e Cabedelo estabelecidas pelos decretos estadual e municipal, algumas pessoas desrespeitaram a determinação e foram aproveitar o dia ensolarado para caminhar, tomar banho de mar ou praticar esportes na orla, mesmo com fiscalização em alguns pontos. A TV Correio flagrou alguns exemplos durante o fim de semana. Acompanhe no vídeo abaixo.

Comentários

  • Lourdes disse:

    É muito grave a situação que estamos vivendo com esse vírus. Infelizmente as pessoas não acreditam, percebe-se por esse vídeo, é muito desreipeito. Nem parece que tem um decreto. Só jesus em nossas vidas

  • Allan disse:

    Eu não faria nenhum decreto mais.. .

  • Allan disse:

    Ja que muitos não seguir o Decreto. Eu sendo o governador liberava tudo . Cada um que se vire.

  • Allan disse:

    Ja que muitos não seguir o Decreto. Eu sendo o governador liberava tudo e lavava as mãos. Quem quiser morrer que morra infectado.

  • LUIS EVANDRO SANTOS DE SA disse:

    Fiscalização nula nas duas cidades, quer o que? Decretos são somente para enfeite. Poder público municipal deve ser responsabilizado pela omissão. Tudo isto no momento que chegamos às 500 mil mortes e a provável 3ª onda. Muita irresponsabilidade dos dois prefeitos.

  • Francisco Trigueiro disse:

    E os casos só subindo, hospitais lotados e gente morrendo. Esse país não tem jeito, nem quase 500 mil mortos sensibilizam mais a maioria. O que vale é só o prazer individual.

  • danilo disse:

    nas praias de Conde era ainda pior, parece que a população quer mesmo ficar doente.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.