Ricardo coutinho
Governador fez reunião com a bancada (Foto: Nalva Figueiredo / Jornal CORREIO)

Ricardo cobra respeito da Assembleia e diz não aceitar ser tratorado

Para o gestor, ocorreram ‘absurdos regimentais’ na  votação de Proposta de Emenda Constitucional

346
COMPARTILHE

O embate na Assembleia Legislativa com relação a Proposta de Emenda Constitucional (PEC), que impediu a reeleição e antecipação da eleição da mesa diretora, acertou em cheio o Poder Executivo. Tanto que o governador Ricardo Coutinho (PSB) partiu para o ataque e cobrou respeito.

Leia também: Deputados trocam farpas após tentativa de anular PEC na Assembleia

“Comigo as coisas têm que ser por via dupla. Da mesma forma que respeito, eu exijo ser respeitado. Ninguém vai fazer nenhum tipo de processo tratorando o Poder Executivo que sempre foi muito leal e correto com a sua base”, destacou o socialista.

Absurdos regimentais

Para o gestor, ocorreram ‘absurdos regimentais’ na  votação de Proposta de Emenda Constitucional (PEC) que põe fim à reeleição e antecipação da eleição para a Mesa Diretora da Casa. Ele afirmou o processo deve ser comandado pelas representações do governador eleito João Azevêdo (PSB).

“A unidade nos fez crescer e alguns, de alguma forma açodada, tentam quebrar esse processo. É preciso ter  unidade. Se tem algum nesse meio que não queira, paciência, o que posso fazer? Tem liberdade para tomar suas atitudes. Tem que respeitar um ao outro senão não dá certo e não pode contar comigo. Nesse sentido expresso um sentimento do governador João Azevedo que conversou comigo e explicitou exatamente isso”, destacou.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias mais lidas