Início Policial

Suspeito de matar criança de 11 anos em João Pessoa é preso em Pernambuco

Homem foi preso na casa da irmã em Ferreiros, a 108 km de Recife
Suspeito foi encaminhado para a delegacia da cidade de Ferreiros (Foto: Reprodução/Vídeo enviado pela PMPE)

O suspeito da morte da menina Anielle Teixeira, de 11 anos, que estava desaparecida desde domingo (5) e foi encontrada morta na madrugada desta quarta-feira (8), foi preso na cidade de Ferreiros (PE), a 108 km de Recife. Uma equipe do 2º Batalhão da Polícia Militar pernambucana efetuou a prisão na casa da irmã do suspeito e o encaminhou para a delegacia da cidade.

Por volta das 18h40 desta quarta-feira, o homem chegou à Central de Polícia, em João Pessoa. Em entrevista a TV Correio, o homem disse que conhecia a mãe da vítima há seis anos e alegou que foi para o interior de Pernambuco porque tinha família no local. Durante a noite, o suspeito será ouvido pelo delegado titular de Homicídios, Rodolfo Santa Cruz, vai passar por exame de corpo de delito no Instituto de Polícia Científica (IPC) e ser encaminhado para a carceragem da Polícia Civil em seguida.

Segundo o delegado, até o início da próxima semana o laudo da investigação do crime deve ser concluído. Ele afirmou que uma camisa com indícios de sangue foi encontrada na casa do suspeito, no bairro São José, em João Pessoa, e que a perícia irá investigar se o sangue seria da garota.

Entenda o caso

Anielle Teixeira sumiu de um quiosque na Praia do Cabo do Branco onde dormia com a família no último domingo. Imagens de circuitos de segurança da localidade mostram um homem conversando com a criança. Depois disso, a menina não foi mais vista. O registro foi feito às 4h37.

Segundo a mãe da criança, a família foi passear na praia no sábado e acabou dormindo em um colchão de um quiosque de um conhecido. A mãe informou que optou por passar a noite no estabelecimento, que está fechado para reforma, em razão do horário avançado e dos valores cobrados pelos serviços de transporte por aplicativo estarem muito altos.

O desaparecimento da menina só foi denunciado à polícia por volta das 20h. Na delegacia, mãe da Anielle Teixeira afirmou conhecer o suspeito, mas disse não saber detalhes da vida dele, como sobrenome, endereço ou profissão. De acordo com a Polícia Civil, a mulher passou o dia tentando descobrir o paradeiro da filha sozinha.

Nessa terça (7), chegou ao conhecimento da polícia que a mulher teve uma discussão com o homem considerado suspeito no caso. Ele reapareceu na praia com roupas diferentes das que usava no momento em que foi flagrado conversando com Anielle e foi confrontado pela mãe da menina. Uma pessoa que estava no local filmou a briga.

O corpo da menina foi encontrado na madrugada desta quarta-feira (8), em uma mata às margens do Rio Jaguaribe, na altura do bairro de Miramar. Análise preliminar da Polícia Civil no local apontou indícios de esganadura e violência sexual.

* Matéria atualizada às 19h02 desta quarta-feira (8)

Comentários

  • Elizabete Bezerra Pedroza disse:

    Esse monstro maldito tem que mofar na cadeia.

  • Pedro Geraldo de lima disse:

    Nosso país precisa de leis mais rígidas contra esses bandidos estrupadores. Como também uma punição a essas mães que conhecem e levam qualquer um pra dentro de casa. Muita das vezes deixa esses canalhas em casa sozinho com as crianças.

  • Simone dantas da silva disse:

    Muito triste pôs tenho uma finha com a mesma idade e sentir muito aonde vamos contanta ma
    ldade contra nossas crianças meu Deus

  • Lucci Araújo disse:

    Pena que no Brasil não tem pena de morte para canalhas que cometem crimes dessa natureza! O importante não é prender. E sim mantê-lo preso!

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.