Leto Viana foi preso em casa (Foto: Reprodução)

Vídeo mostra prisão de Leto Viana em Cabedelo

Prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (3), durante a operação Xeque-Mate, da PF com o Ministério Público da Paraíba

3777
7
COMPARTILHE

Um vídeo obtido pelo Portal Correio mostra o momento em que a Polícia Federal entra na casa do prefeito de Cabedelo, Leto Viana (PRP), e da esposa dele, que é vereadora da cidade e presidente da Câmara, Jacqueline Monteiro. A prisão ocorreu na manhã desta terça-feira (3), durante a operação Xeque-Mate, da PF com o Ministério Público da Paraíba.

Leia também: 

Nas imagens, feitas por testemunhas por cima do muro da casa, mostram o prefeito de camisa branca, bermuda e sandália, andando pelo terraço, enquanto os policiais federais fazem a abordagem. O prefeito Leto Viana não aparece algemado.

Em outro vídeo obtido pelo Portal Correio, os vereadores que restaram na Câmara e não foram alvos das investigações aparecem discutindo como ficará a situação da prefeitura e da Câmara após a investigação.

A Polícia Federal divulgou que a Justiça decretou o afastamento cautelar do cargo de 85 servidores públicos, entre eles o prefeito e o vice-prefeito de Cabedelo e o presidente da Câmara Municipal. Ao todo, a Polícia Federal cumpriu 11 mandados de prisão preventivas, 15 sequestros de imóveis e 36 de busca e apreensão expedidos pelo Tribunal de Justiça da Paraíba. Cerca de 200 policiais federais participaram da operação.

Foram presos na Operação Xeque-Mate: o prefeito Leto Viana; o presidente da Câmara Lúcio José; os vereadores Jacqueline Monteiro, esposa do prefeito, Tércio Dornelas, Júnior Datele e Antônio do Vale; uma prima de Leto, Leila Viana, que atua na Secretaria de Finanças do Município; Inaldo Figueiredo, da comissão que analisa imóveis que podem ser comprados pela prefeitura; Marcos Antônio Silva dos Santos; Gleuryston Vasconcelos Bezerra Filho; e Adeildo Bezerra Duarte.

A Polícia Federal informou que investigações comprovaram a participação das principais autoridades públicas do município em esquema que teria os ajudado a conquistar patrimônios muito acima do condizente com suas rendas. “Somente na aquisição de imóveis nos últimos cinco anos, verificou-se que um agente político envolvido no esquema movimentou mais de R$ 10 milhões à margem do sistema financeiro oficial”, divulgou a PF.

Também foram detectados funcionários fantasmas da prefeitura e da Câmara Municipal que recebiam salários de até R$ 20.000 e entregavam a maior parte para as autoridades locais, ficando de fato com valores residuais. As investigações ainda constataram doações fraudulentas de imóveis do patrimônio público municipal, bem localizados e de alto valor, para empresários locais sem que houvesse critérios objetivos para a escolha do beneficiado.

Os envolvidos responderão por formação de organização criminosa, corrupção ativa e passiva, lavagem de dinheiro e fraude licitatória. O prefeito responderá ainda por crime de responsabilidade de prefeito.

COMENTÁRIOS

  1. Avante GAECO!!!
    Já foi pro saco perfeita do Conde, prefeito de Bayeux e de Cabedelo,e ex prefeito de Santa Rita.
    Ainda falta outros.
    Fica esperto, Luciano Cartaxo!

  2. nossa um dia leto me abraçou!nao acredito que confiei nele!!o vereador lucio era amigo da minha mae!!serio!

  3. MAIS UMA CORRUPÇÃO NOS MUNICÍPIOS!. UMA LÁSTIMA!. AGORA, CABEDELO, NEGA E NÃO PAGA SUAS OBRIGAÇÕES AOS QUE BUSCAM SEUS DIREITOS POR LEI!”. CADEIA, SIM!!.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas