Início Notícias

Liminar manda abastecer postos, mas impasse continua

Uma nova reunião na manhã deste sábado (26), na sede da Companhia Docas, em Cabedelo, na Grande João Pessoa, estabeleceu que a liminar emitida nessa sexta-feira (25) deverá ser cumprida e todos os 670 postos da Paraíba deverão ter o abastecimento de combustíveis normalizado. As informações foram apuradas pela TV Correio. A greve dos caminhoneiros chegou ao sexto dia, com 18 pontos de interdição em BRs da Paraíba, provocando desabastecimento e colapso em serviços.

Leia também:

A reunião teve a participação da Companhia Docas, da Polícia Militar em Cabedelo, do Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado (Sindipetro-PB) e do Sindicato dos Condutores e Empregados em Empresas de Transporte de Combustíveis Produtos Perigosos e Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindconpetro-PB).

O presidente do Sindconpetro-PB, Hermerson Galdino, disse que a liminar será cumprida. Ele falou que vai comunicar sobre o documento para os caminhoneiros, mas deixou claro que eles não são obrigados a carregar os veículos. Ele também lembrou que nenhuma rodovia da Paraíba está totalmente bloqueada, já que as interdições são parciais e o tráfego permanece mantido, e o trânsito no Porto de Cabedelo também não está interditado.

O caminhoneiro Josivan da Silva disse à TV Correio que a categoria cumpre a regra dos 30%, mas não vai descruzar os braços. “Não temos segurança para trabalhar, não temos planos de saúde. Enquanto o governo não se comprometer em fazer o que precisamos, continuamos parados”, disse.

Os manifestantes reivindicam a redução do peso de tributos sobre o óleo diesel e, consequentemente, diminuição do preço do combustível; a revisão na política de preços da Petrobras, que com reajustes quase diários, dificultam a definição dos valores cobrados pelos fretes no país, além da extinção da cobrança de pedágios para eixos erguidos, quando os motoristas trafegam sem cargas. Das alternativas apresentadas pelos manifestantes, a principal é a revisão na política de preços dos combustíveis da Petrobras.

Segundo a diretora-presidente da Docas, Gilmara Timóteo, há combustível suficiente no Porto de Cabedelo para normalizar o abastecimento em todo o estado e o fluxo de chegada dos navios também segue mantido. Gilmara disse apenas que parte da carga não é descarregada porque não há espaço, já que os caminhoneiros não são abastecidos. O Comando da Polícia Militar em Cabedelo informou que vai trabalhar para que a liminar seja cumprida. Docas e PM adiantaram que vão dialogar diretamente com caminhoneiros para resolver os impasses.

A liminar foi concedida nessa sexta (26) pelo juiz Antônio Silveira, da 2ª Vara Mista de Cabedelo, determinando o abastecimento imediato de postos de combustíveis da Paraíba. A ação foi impetrada na Justiça pelo Sindicato do Comércio Varejista de Derivados de Petróleo no Estado da Paraíba (Sindipetro-PB) que pediu a volta do abastecimento nos 670 estabelecimentos do estado.

Na decisão também foi fixado o prazo de oito horas para o cumprimento da medida, sob pena de multa diária no valor de R$ 10 mil, sem prejuízo da responsabilização pessoal administrativa e penal daqueles que vierem a obstacular o cumprimento da medida.

*Com informações de Jaceline Marques, da TV Correio

Comentários

  • Marcelo Tadeu disse:

    Não misturem as coisas, corrupção é uma coisa, greve é outra. Corrupção se combate com voto. Corruptos estão indo pra cadeia, fato inédito no mundo. Estão partindo para anarquia, não está havendo o cumprimento da ordem do Presidente, tô falando do Presidente, pessoa jurídica.

  • Alexandre Gonçalves disse:

    GENTE, pode encher os taques de todos os postos de combustíveis do Brasil, Não vai mudar nada, o que está fazendo a diferença, é os CAMINHÕES PARADOS, COMBUSTÍVEIS NÃO É A SOLUÇÃO NÃO, o povo se ALIMENTA DE COMIDA, A COMIDA SÓ CHEGA ATRAVÉS DOS CAMINHÕES, quase tudo que existe no Brasil, só chega até as pessos e nas cidades através dos caminhões.
    A intervenção militaR EM BRASILIA deve acontecer logo mais, confome as informações diretamente dos familiares dos militares

  • Julien1 disse:

    é facil quando se tem um salario acima de qualquer outro

  • Josuel Marsicano disse:

    Gente!!! Tem que se pensar também nos efeitos negativos que trás à sociedade essa greve heterodoxa ou radical. Há centenas de milhares de famílias no país que têm o dinheiro e não têm o que comer por causa do desabastecimento nos mercados; pacientes crônicos na iminência de morrer por não chegarem os remédios ou insumos hospitalares, etc. Tudo na vida há limite. O povo também não pode ser sacrificado nem sofrer prejuízo nos seus negócios. Bilhões e bilhões de reais estão sendo desperdiçados por dia devido a tal paralisação. Até pra enterrar um falecido está complicado a coisa.

  • Janyo disse:

    O brasil todo tem q se unir …vamos mostra a estes politicos ladrao.quem manda e a populacao….#caminhoneiroestamosjuntosemiaturado

  • Robson disse:

    Mais uma vez a justiça do lado dos corruptos políticos.

  • gilberto silva disse:

    os demais integrantes de categorias com vans, alternativos, aplicativos e outras categorias tem que ajudar estes motoristas bloqueando tambem a saida da docas. vamos la gente.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será revelado.

publicidade
© Copyright 2021. Portal Correio. Todos os direitos reservados.