Paraíba

Imposto de Renda

#SouRepórterCorreio

TV Correio

Bayeux
Prefeitura Municipal de Bayeux (Foto: Reprodução/Google Street View)

Vereadora denuncia tentativa de 'golpe' na prefeitura de Bayeux; vídeo

"Não compactuo com atos de covardia. Sou a favor de eleições diretas para que o povo de Bayeux tenha dignidade", desabafou a parlamentar

710
COMPARTILHE

A vereadora França, de Bayeux, publicou em redes sociais um vídeo acusando o presidente da Câmara Municipal e atual prefeito em exercício, Mauri Batista da Silva (Noquinha – PSL), de tentar coagir parlamentares a renunciar ao voto da última votação da Mesa Diretora, que definiu Jefferson Kita (PSB) como presidente do biênio 2019-2020. Kita assumirá a prefeitura a partir de 1º de janeiro, caso a suposta manobra denunciada por França não aconteça.

No vídeo, França conta que foi chamada para uma reunião no gabinete de Noquinha nessa segunda-feira (10) e lá foi apresentado o documento que “derrubaria a Mesa do vereador Kita”. França relatou que estavam presentes também o vereador Zé Baixinho (PMN) e o assessor do vereador Betinho (Podemos), a quem chamou apenas de Fernando.

“Não compactuo com atos de covardia. Sou a favor de eleições diretas para que o povo de Bayeux tenha dignidade. Por esse motivo, estou muito triste em ver o quanto tem pessoas que querem o mal da minha cidade. Não irei deixar isto em branco, pois fui coagida. Vou procurar meus direitos, o Ministério Público, para que este golpe não se concretize”, diz a vereadora.

Outro lado

Em entrevista à Rádio Correio, o vereador Zé Baixinho negou estar presente na reunião citada por França e afirmou desconhecer qualquer plano para suspender a eleição do próximo biênio. Zé Baixinho não soube explicar quais motivos a vereadora teria para fazer essa acusação e disse que ela terá que provar seu envolvimento no caso.

As redações do Portal Correio e da Rádio Correio não conseguiram contato com Noquinha e Betinho até o fechamento desta matéria.

Entenda o caso

Noquinha assumiu a Prefeitura de Bayeux após o vice-prefeito eleito, Luiz Antônio, ser afastado do cargo pela Justiça e, posteriormente, ter seu mandato cassado. Luiz Antônio tinha assumido a gestão de Bayeux em julho do ano passado, quando o prefeito Berg Lima foi preso em flagrante, por cobrança de propina a um empresário, conforme investigações. A suposta negociação ilícita foi gravada em vídeo. Apurações seguintes apontaram que o registro da conversa entre Berg e o empresário teria sido articulada pelo próprio Luiz Antônio.

*Com colaboração de Felipe Dantas, da Rádio Correio.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your name here
Please enter your comment!

Notícias mais lidas